Bebês com três pais serão viáveis em dois anos

Se o Reino Unido legalizar uma nova técnica de fertilização in vitro, bebês poderão ser gerados por três pessoas diferentes dentro de dois anos.

Os embriões seriam gerados com os óvulos de duas mulheres e esperma de um homem, com o objetivo de prevenir doenças mitocondriais, relataram cientistas à Autoridade em Embriologia e Fertilização Humana (HFEA, na sigla em inglês) do Reino Unido.

As doenças mitocondriais afetam um em cada 6.500 bebês e são transmitidas pela mãe. Ao combinar as mitocôndrias saudáveis de uma doadora com o núcleo do óvulo da mãe, os cientistas acreditam que duas técnicas ligeiramente diferentes possibilitariam o implante de um embrião saudável.

“A doação mitocondrial dará a mulheres portadoras de doenças mitocondriais graves a oportunidade de ter filhos sem transmitir doenças genéticas devastadoras”, afirmou um porta-voz. Os bebês nascidos com a nova técnica herdariam o material genético de três pessoas, já que as mitocôndrias contém DNA.

A análise, encomendada pelo governo, exige testes mais detalhados para avaliar a segurança do procedimento, sobretudo em relação às futuras gerações de transferência mitocondrial.

[Discovery Brasil]