Kublai Khan e os mongóis eram terríveis poluidores

Embora o apogeu do império mongol tenha sido a bem mais de 700 anos, a lenda dos poderosos Khans persiste até hoje, gravada na cultura popular e, talvez, nos poluentes.

Um novo estudo publicado na Environmental Science and Technology descobriu que, além do legado cultural, o império Mongol deixou uma praga ambiental terrível na paisagem. Em uma área da China conhecida por seus depósitos de prata, os pesquisadores descobriram níveis extraordinários de poluentes associados à extração de prata, perto do Lago Er. As camadas de sedimentos correspondiam com os anos de 1271-1368 dC – quando a dinastia mongol Yuan era ativa na área.

Acontece que, enquanto os mongóis estavam ocupados conquistando maior parte da Ásia, eles também estavam fazendo bom uso dos recursos naturais da área, incluindo metal, o que não é a coisa mais ambientalmente amigável para se extrair da terra. Prata não é apenas pedaços de metal que podem ser retirados da terra com uma picareta. Ela normalmente está misturada com um monte de outros metais, incluindo os perigosos, como o chumbo, que têm de ser removidos através de um processo de refinação.

Esse processo de refino, ao contrário do seu nome, é um trabalho muito sujo, envolvendo lotes de queima, fusão e separação, durante o qual grandes quantidades de chumbo e outros contaminantes podem ser liberados para o meio ambiente.

Os pesquisadores descobriram que os níveis de chumbo, cádmio, zinco e prata liberados no ambiente eram extraordinariamente altos durante o reinado dos mongóis. Eles estimam que a poluição produzida pelo método mongol de processamento de prata é entre três e quatro vezes pior do que as técnicas modernas.

“Muitos estudos têm documentado chumbo e outros metais poluentes dos primeiros processos metalúrgicos, mas este estudo é o primeiro a mostrar que a poluição foi maior no passado do que hoje. Isso mostra que as pessoas podem ter exercido sérios impactos no ambiente por muito mais tempo do que pensávamos “, disseram os pesquisadores.

Os impactos são graves. Contaminação por metais pesados ​​é um problema que os agricultores em toda a China estão enfrentando, e alguns estudos estimam que quase um quinto das terras aráveis ​​da China está contaminada. Muito é devido à poluição industrial moderna, mas parte da culpa recai sobre Kublai, Gengis e os outros Khans.